Professora de Direito do Imes obtém título de Doutora pela PUC/SP

A professora Ms. Andréia Garcia Martin Simon, do curso de Direito do Imes Catanduva, concluiu seu Doutorado pela Pontifícia Universidade Católica (PUC/SP), no último dia 06, quando defendeu a tese “A efetividade da acessibilidade por atitudes de alteridade: Instrumentos para práticas de um contexto social incluso das pessoas com deficiência”. A banca, quando da defesa, foi composta por cinco Professores Doutores da PUC/SP: Andraci Lucas Veltroni, Flávia de Campos Pinheiro, Marcelo Sciorilli, Marcos de Lima Porta e Luiz Alberto David Araújo (presidente da Comissão).
Andréia Simon (ao centro na foto) atua no Imes como professora de Direito Constitucional e Internacional.

29196717_1894727307266402_5752867139736305664_n

Anúncios

Três estudantes de Direito do Imes são aprovados no exame da OAB

 

Três alunos do 5º ano do curso de Direito do Imes Catanduva foram aprovados no Exame de Ordem Unificado da OAB.
Gustavo Giangiulio Cardoso Pires foi aprovado nas duas fases do XXII Exame, sendo a 1ª fase realizada em 16/04/2017 e a 2ª fase em 28/05/2017, tendo optado nesta pela matéria de Direito do Trabalho.
Gabriel Idalgo dos Reis foi aprovado nas duas fases do XXIII Exame, sendo a 1ª fase realizada em 23/07/2017 e a 2ª fase em 17/09/2017, tendo optado nesta pela matéria de Direito Penal.
E Washington Josmary da Silva Brusgui, aprovado nas duas fases do XXIII Exame – a 1ª fase em 23/07/2017 e a 2ª fase em 17/09/2017, tendo optado nesta pela matéria de Direito Constitucional.
O exercício da Advocacia é condicionado à aprovação no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil. Hoje o exame, denominado Exame de Ordem Unificado, é realizado nas mesmas datas e de forma unificada em todo país, ou seja, as provas aplicadas são as mesmas em todos os estados.
Para ser aprovado, o candidato faz, na 1ª fase, uma prova objetiva, composta por 80 questões, com quatro alternativas de múltipla escolha cada, dentre 17 matérias, tendo de acertar no mínimo 50%. Já na 2ª fase, o candidato faz uma prova prático-profissional, na matéria escolhida no ato da inscrição, composta por duas partes: elaboração de uma peça processual (valor máximo de 5,00 pontos) e resolução de quatro questões discursivas (valor 1,25 pontos cada, totalizando 5,00 ponto), tendo de chegar na pontuação igual ou superior a 6,00 pontos.

O Imes Catanduva, em nome da direção, dos coordenadores, professores e funcionários, parabeniza os alunos pela conquista.

23667115_1615221915183244_764471794_n

Alunos de Direito do Imes participam de visita à Usina Colombo

Estudantes do curso de Direito do Imes Catanduva visitaram a Usina Colombo S/A – Açúcar e Álcool no dia 19 de outubro, para conhecer todo o processo de industrialização da cana de açúcar e etanol. Participaram os alunos Sandra Leticia (5º ano), Gabriel Idalgo (5º ano), Diana (5º ano), Cesar Cardoso (4º ano) e Israel Rodrigues (2º ano), e o agendamento da visita foi realizado pelo aluno Gustavo Giangiulio Pires (5º ano).
De acordo com Israel Rodrigues, aluno do 2º ano de Direito, a ação foi proveitosa e muito significativa. “Inicialmente foi mostrado a nós, através de vídeos, todo o funcionamento da empresa, como é o processamento da cana de açúcar na fabricação de etanol e de açúcar, desde a lavoura até a fase final. Depois, acompanhados por um guia, fomos ao interior da indústria e vimos praticamente todos os setores – como esta época é safra, vimos caminhões chegando carregados, e as máquinas da Usina em pleno funcionamento”, comentou.
O aluno Cesar Cardoso, do 4º do curso de Direito, explicou: “A Usina Colombo é mantida por um grupo familiar, que ainda preserva suas raízes e, ao mesmo tempo, são grandes empregadores, uma das maiores do setor sucro-alcooleiro. Fomos bem tratados, foi um evento de grande valia!”.

Professores do Imes escrevem artigo especial para livro na área de Educação

 

Três professores do curso de Direito do Imes tiveram recentemente um artigo publicado em um livro na área de Educação. Adriana Maria Risso Caires Silva, Antonio Carlos Fuzaro Junior e João Francisco Othon Teixeira avaliaram o sistema educacional brasileiro no trabalho “Cidadania, família, direito e educação: a contribuição do Judiciário na formação da criança e do adolescente”, que consta no livro “Pesquisas em Educação – Escola, infância e sexualidade, de Emerson Benedito Ferreira.
“Fomos convidados pelos organizadores da obra a escrever um capítulo do livro e utilizamos a área jurídica para a abordagem. Buscamos com esse tema desenvolver assuntos de relevância para a sociedade, destacando o papel do Judiciário no aspecto de formar os jovens. Com uma abordagem simples e direta, esperamos poder contribuir com a formação dos cidadãos do futuro, fazendo chegar ao conhecimento desse público noções que estruturam a vida em sociedade”, comentou o professor Fuzaro Junior.
Na última semana os três professores envolvidos no trabalho doaram um exemplar para a diretora do Imes, Maria Lúcia Miranda Chiliga, que agora está disponível na biblioteca da faculdade.

Professor de Direito publica quatro artigos em revista italiana

 

O professor do curso de Direito José Alexandre Junco publicou quatro artigos de sua autoria na revista eletrônica italiana “Diritto & Diritti”. “Tratam-se de estudos e pesquisas realizados por mim nos últimos anos acerca de temas importantes, como usucapião e taxa de mandato judicial paulista, que hoje podem ser acompanhados nessa conceituada revista eletrônica, acessível inclusive a alunos que tenham interesse no enriquecimento curricular”, comentou Junco.

Abaixo estão os artigos (título) e os links correspondentes:

“Inexigibilidade da taxa de mandato judicial paulista”

http://www.diritto.it/docs/34038-inexigibilidade-da-taxa-de-mandato-judicial-paulista

“Origens e aspectos da usucapião”

http://www.diritto.it/docs/31421-origens-e-aspectos-da-usucapi-o

“Inconstitucionalidade do procedimento administrativo tributário de instância única”

http://www.diritto.it/docs/31576-inconstitucionalidade-do-procedimento-administrativo-tribut-rio-de-inst-ncia-nica

“Impropriedade do regime de caixa do imposto de renda pessoa física”

http://www.diritto.it/docs/31358-impropriedade-do-regime-de-caixa-doimposto-de-renda-pessoa-f-sica

  • alexandre-junco

Professores de Direito do Imes ministram curso na OAB

 

Dois professores de Direito do Imes Catanduva – o procurador Dr. Nelson Finotti Silva e o Dr. José Péricles de Oliveira, ministraram, entre os dias 05 e 20 de julho, o curso de Novo Código de Processo Civil pela Escola Superior da Magistratura (ESA) na sede da 41° subseccional da OAB em Catanduva, aberto a profissionais do Direito e estudantes da área.
Uma das participantes do curso, a aluna Nathalia Silva, do 4° ano de Direito do Imes, afirmou que foi oportunidade de rever conteúdo estudado em sala de aula e participar de discussões sobre elas junto com operadores do Direito, ao lado de pessoas que vivem as situações do dia a dia. “Além disso, proporcionou conhecer temas que ainda não foram tratados em sala de aula, introduzindo-nos de forma privilegiada”, comentou.

Alunos e professora do Imes participam de Congresso de Direito

Nos dias 09 e 10 de junho, em Paulínia (SP), foi realizado o 16° Congresso Nacional de Direito do Trabalho e Processual do Trabalho, organizado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, com sede em Campinas. O evento deu-se no Theatro Municipal de Paulínia e contou com a presença diversas autoridades do Judiciário Trabalhista do Brasil. Representando o Imes Catanduva, participaram os graduandos do 4° ano do curso de Direito, Gabriel Idalgo dos Reis, Keli Fabiana Vicente e Gustavo Giangiulio Cardoso Pires, além da Professora e Mestre em Direito do Trabalho Zilah Assalin.
“Todos os anos participo deste congresso, que é um dos maiores, se não o maior, congressos sobre Direito Material e Processual do Trabalho. A edição deste ano trouxe muitas novidades e discussões para os advogados” comentou professora Zilah.
O estudante de Direito Gabriel dos Reis encontrou no congresso a oportunidade de expandir novos horizontes educacionais. “Aprendi e descobri o quão grande e importante é o estudo da matéria trabalhista”.
Já a universitária Keli Vicente aproveitou do momento de aprendizado para buscar novos conhecimentos acerca da sua monografia correlata com a matéria de Direito do Trabalho. “Aqui pude adquirir novas experiências estudantis”, frisou.
Por fim o estudante Gustavo Giangiulio Pires pôde aprofundar seus estudos juslaborais no evento. “Busquei neste congresso a positivação do tema da minha monografia, e mediante a confirmação da minha ideia no decorrer das palestras, procurei focar no que mais me interesso, a fim de agregar ainda mais para a carreira que pretendo prosperar”.