Gratuito e online, Encontro Jurídico entre Imes, FACDO e Tribunal de Justiça do Tocantins começa amanhã

O curso de Direito da Faculdade Católica Dom Orione (FACDO), localizado em Araguaína (TO), em parceria com o curso de Direito do Imes Catanduva e o Tribunal de Justiça do Estado de Tocantins (TJ-TO), realiza, a partir de amanhã, o “XV Encontro Jurídico”, que segue até sexta-feira, dia 14/05, com uma vasta programação online. O tema do evento desse ano é “A crise do Estado e do Direito”.

O evento contará com palestras, debates e oficinas, e a presença de renomados juristas, como Dr. Luiz Rodrigues Wambier e Dr. Nelson Finotti Silva, além da participação do professor do Imes Dr. Bráulio Monti Junior.

“Essa é a segunda parceria da Faculdade Católica Dom Orione com o Imes e o TJ-TO, que busca trazer discussões relevantes para alunos e docentes. Vale ressaltar que no formato online todos podem participar, de qualquer lugar do país – e essa troca que envolve dois estados, São Paulo e Tocantins, é outro diferencial”, comentou o coordenador do curso de Direito da FACDO, Dr. Daniel Cervantes Ângulo Vilarinho.

As inscrições podem ser realizadas diretamente no site da Faculdade Católica até amanhã, dia 12/05, pelo link www.catolicaorione.edu.br – todas as atividades são gratuitas e abertas ao público. O evento será 100% online, com certificação de horas complementares. A transmissão se dará pelo canal do Youtube NUPJURNEWS – https://www.youtube.com/channel/UCu7Hdr9QG7uuTWHEFzLbsUg

Confira a programação completa em https://www.catolicaorione.edu.br/eventos/2021/4/12/xv-encontro-juridico-a-crise-do-estado-e-do-direito

Alunos de Direito do Imes visitam sede do Tribunal Regional do Trabalho, em Campinas

O Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, localizado na cidade de Campinas, recebeu na tarde dessa quarta-feira, dia 26/6, aproximadamente 60 estudantes dos cursos de Direito do Imes Catanduva e da Universidade São Francisco (USF), de Itatiba, para uma visita técnica. Os alunos do Imes foram acompanhados pelo professor Bráulio Monti Junior, e eles foram recebidos no Plenário Ministro Coqueijo Costa, no 3º andar do edifício-sede do TRT-15, onde receberam um material sobre a história do Tribunal.
“Depois da tradicional foto com a beca, na bancada de sustentação oral, os alunos acompanharam uma palestra do decano da Corte, desembargador José Pedro de Camargo Rodrigues de Souza, que lecionou sobre como funciona a Justiça do Trabalho da 15ª Região e sua função na sociedade. Antes do início da sessão da 3ª Seção de Dissídios Individuais (3ª SDI), o magistrado falou aos estudantes a respeito da competência do colegiado”, informou professor Bráulio.
Em seguida o grupo visitou o Centro de Memória, Arquivo e Cultura (CMAC) do TRT, no 4º andar do edifício. “Lá eles puderam conhecer um pouco da história do trabalho, da Justiça do Trabalho e do próprio Tribunal, além de serem levados a uma reflexão sobre as questões que envolvem as relações de trabalho no Brasil e no mundo”, disse professor Bráulio.
Após a visita ao CMAC, os estudantes se dirigiram ao Auditório 1 da Escola Judicial da Corte (EJud-15), onde foram recebidos pela juíza auxiliar da Presidência do Tribunal, Cristiane Montenegro Rondelli, que compartilhou um pouco de sua experiência de vida e apresentou um caso concreto aos estudantes, que deu origem a um processo trabalhista. “Em um momento bem interativo com o grupo, a magistrada levantou discussões para que os alunos pudessem aprender como funciona um julgamento na prática. A juíza reforçou a ideia de que um magistrado deve olhar para o mundo de uma maneira imparcial. ‘Ser juiz é não olhar as coisas com preconceito’, disse ela. Logo depois de terminar seus compromissos na 3ª SDI, o desembargador José Pedro se juntou mais uma vez ao grupo, na EJud-15, para uma nova palestra. O magistrado enfatizou a importância das escolhas certas na carreira profissional”, finalizou prof. Bráulio.

BRAULIO

Curso de Direito do Imes continua com Assistência Jurídica gratuita à população

O curso de Direito do Imes Catanduva abriu mais atendimentos gratuitos de Assistência Jurídica voltados à população do município. Este é um dos diferenciais do curso do Imes, que integra a grade curricular do Direito. “Os alunos atendem a população mais carente diretamente com processos, com auxílio dos professores. É uma forma única de aprendizagem in loco. Eles aprendem a lidar com o cliente, a formalizar e acompanhar os processos, peticionar, ir ao Fórum, vão ao Fórum, ou seja, participam ainda na Graduação do dia a dia de um advogado processualista. O curso de Direito do Imes realiza esse trabalho há um bom tempo, com um corpo docente experiente, de profissionais conceituados”, comentou o coordenador e professor do curso de Direito do Imes, Dr. Bráulio Monti Junior.
O atendimento é realizado de segunda a quinta-feira, das 13h às 17h, no campus do Imes. Mais informações pelo telefone 3531-2200.

58379478_162092411468091_3966754936145838080_n
Dia da Integração

Outro diferencial do curso de Direito do Imes Catanduva é o “Dia da Integração”, realizado anualmente no mês de abril, como forma de incentivar os alunos ao uso da indumentária de advogado. A data especial já é tradição no Imes, e a edição de 2019 ocorreu na noite do dia 16 de abril. “Tornou-se tradicional em abril realizarmos o Dia da Integração, que é sempre próximo ao dia do aniversário de Catanduva. Os alunos comparecem com indumentária de práxis forense, ou seja, vestem-se de maneira mais formal e elegante, cujo objetivo é aproximá-los, desde a Graduação, ao mundo do Direito, com uma postura e vestimentas adequadas. Temos uma média de 95% de adesão dos alunos nesse dia, que acaba sendo um evento festivo e bem importante para eles”, finalizou Dr. Bráulio Monti Junior.

Estudantes de Direito visitam Brasília em excursão acadêmica

Quarenta alunos do curso de Direito do Imes Catanduva participaram de uma excursão acadêmica de dois dias a Brasília (DF). Entre os dias 18 e 19 de outubro a turma pôde visitar o Supremo Tribunal Federal, o Superior Tribunal de Justiça, a Câmara dos Deputados, o Senado, o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), além da Catedral de Brasília, a Praça dos Três Poderes e a Esplanada dos Ministérios. “Foi uma viagem fantástica. Os alunos adoraram e puderam observar e aprender muito in loco”, comentou o professor de Direito Bráulio Monti Junior, que acompanhou a turma juntamente com a professora Luísa Helena Marques de Fázio.

Professor do Imes lança livro com coletânea de artigos na área do Direito

Professor do curso de Direito do Imes Catanduva, José Péricles de Oliveira é um dos organizadores do livro “Constituição e processo”, juntamente Roberta Alessandra Pantoni e Juliano Gil Alves Pereira, todos docentes do curso de Direito da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) – Unidade de Paranaíba. A obra, lançada por Pedro & João Editores, é uma coletânea de artigos elaborados pelos três professores isoladamente ou em conjunto com outros pesquisadores, os quais se dedicaram a falar sobre Constituição e Processo dentro do cenário jurídico atual. “A obra pretende ser, em razão da abrangência dos temas tratados nos vários artigos que a edificam, material de pesquisa de excelência que certamente contribuirá aos estudos e debates sobre os caminhos a serem trilhados pelo Direito processual no contexto do constitucionalismo contemporâneo. Não se pode perder de vista a importância da norma fundamental sobre as demais disposições que formam o arcabouço normativo de qualquer ordenamento jurídico. Entende-se tradicionalmente que o ordenamento jurídico consiste em um sistema unitário de normas em perfeita harmonia umas com as outras, formando um todo coerente. Nele se verifica, portanto, a existência de um sistema escalonado de normas no qual as hierarquicamente inferiores devem estar em conformidade com as normas superiores”, comentou o professor José Péricles.
De acordo com Péricles, deve-se ter em mente, no entanto, que a validade meramente formal das normas, já não atende mais aos anseios sociais que emergem de sociedades que se pretendem democráticas e pluralistas. “É possível afirmar, portanto, que as normas apenas serão eficazes a partir do momento em que a Constituição figurar como instrumento de compatibilização entre os interesses do Estado e da sociedade civil. Esta preocupação foi, e tem sido, num processo de aperfeiçoamento textual, amplamente contemplada na Constituição Federal pátria, pois, são inúmeros são os dispositivos constitucionais que vão além da simples sedimentação do Estado e da fixação de seus objetivos. Além de várias regras que, a rigor, deveriam ser alocadas na legislação ordinária, trouxe ela uma plêiade de princípios que passaram a constituir, ao lado dos direitos fundamentais, o núcleo material da constituição”.
Neste sentido, os autores/organizadores se propuseram a levantar o debate, conjugando, na presente obra, artigos sobre temas que resgatam tal discussão.

Alunos de Ciências Contábeis e Direito visitam CRC, OAB e Bolsa de Valores

Os estudantes dos cursos de Ciências Contábeis e Direito do Imes Catanduva fizeram uma excursão acadêmica em São Paulo no dia 29 de junho. A turma de Contábeis foi, pela manhã, ao Conselho Regional de Contabilidade (CRC/SP) onde participaram de uma visita guiada seguida de uma palestra sobre o Profissional Contábil e no fim participaram de uma Simulação Orientada sobre Ética na Contabilidade. Paralelamente, pela manhã, a turma de Direito visitou a Faculdade de Direito do Largo São Francisco e a sede da OAB/São Paulo, onde assistiram a diversas palestras. No período da tarde as duas turmas se encontraram na Bolsa de Valores (B3), e os alunos assistiram a palestras com visita guiada.
“Ao todo foram dois grupos, um com 26 estudantes de Ciências Contábeis e outro com 20 do curso de Direito do Imes Catanduva. Enquanto uns visitaram a OAB, outros o CRC. Na Bolsa de Valores puderam vivenciar o dia a dia dos profissionais que atuam no principal centro de negociações de ações e derivativos do Brasil e um dos maiores do mundo”, comentou o coordenador do curso de Contábeis do Imes, professor Luiz Antonio Bertolo.
Acompanharam os alunos os professores Luiz Antonio Bertolo, Bráulio Monti Júnior e Josiane Meira.

Alunos de Direito vestem indumentária de advogado em evento no campus

O advogado e professor do curso de Direito do Imes Bráulio Monti Junior coordenou um evento no próprio campus chamado “Dia da Integração”, realizado no final do mês de abril, em que os estudantes utilizaram a indumentária habitual dos advogados.
“A indumentária do advogado é um traje social importante, composto – para homens, terno e gravata, e para mulheres, roupa social. Os Tribunais têm a prerrogativa de deliberam acerca da vestimenta que as pessoas deverão usar dentro do ambiente forense. Existem, então, situações impostergáveis de uso da indumentária notadamente forense”, comentou o professor Bráulio Monti Junior.
A atividade, segundo Bráulio, envolveu outros professores do curso e buscou integrar os alunos a esse novo mundo, para que eles também possam valorizar ainda mais a profissão que buscam na graduação. “Criamos o Dia da Integração, ou seja, os alunos num determinado dia usariam a indumentária de advogado. A impressão que me deu ao final daquele dia foi que os alunos se valorizam mais. Tive muitas propostas inclusive para fazer aquele dia todos os meses. Houve de fato uma aceitação de mais de 95% dos alunos para o evento, que deverá ser recorrente agora. O sucesso foi muito grande”, finalizou Bráulio.

Direito lança curso de extensão na área de Direito Imobiliário

O Imes Catanduva, por meio do curso de Direito, abriu inscrições para o 1º curso de extensão ‘Direito Registral Imobiliário’, que ocorrerá de 12 de maio a 16 de junho, aos sábados. Contará com palestras e pinga-fogo, intercalados por coffee break e sorteio de livros.
Será realizado em dois formatos – meio período (apenas pela manhã) em alguns sábados, e períodos integrais (manhã e tarde) em outros (vide programação abaixo), no Paradise Inn Hotel, localizado Rua Sete de Setembro, 2265, bairro Colina do Sol, em Catanduva. As vagas são limitadas.

Sobre as inscrições

O preço do curso é variável – R$ 200 (alunos de Direito e funcionários de cartórios extrajudiciais), R$ 300 (tabeliões e oficiais de registro) e R$ 400 (advogados e demais profissionais do Direito e interessados). Estudantes do Imes devem fazer a inscrição na tesouraria da faculdade, e o restante, por meio de depósito na conta do Imes – Caixa Econômica Federal, agência 2967, operação 006, conta corrente 0009-7, CNPJ 51843795/0001-30, em nome de Instituto Municipal de Ensino Superior de Catanduva.
As inscrições deverão ser feitas exclusivamente no caixa ou Internet Banking (não serão válidas aqueles feitas em caixa eletrônico).
Após a efetivação do depósito, o aluno deverá encaminhar comprovante bancário para o email cursodireitoregistral@hotmail.com, com a indicação de Nome, RG, CPF e telefone para contato.

Para qualquer dúvida ou esclarecimento ligar no telefone (17) 3531-2155, de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h.

IMG-20180427-WA0047

Professora de Direito do Imes obtém título de Doutora pela PUC/SP

A professora Ms. Andréia Garcia Martin Simon, do curso de Direito do Imes Catanduva, concluiu seu Doutorado pela Pontifícia Universidade Católica (PUC/SP), no último dia 06, quando defendeu a tese “A efetividade da acessibilidade por atitudes de alteridade: Instrumentos para práticas de um contexto social incluso das pessoas com deficiência”. A banca, quando da defesa, foi composta por cinco Professores Doutores da PUC/SP: Andraci Lucas Veltroni, Flávia de Campos Pinheiro, Marcelo Sciorilli, Marcos de Lima Porta e Luiz Alberto David Araújo (presidente da Comissão).
Andréia Simon (ao centro na foto) atua no Imes como professora de Direito Constitucional e Internacional.

29196717_1894727307266402_5752867139736305664_n

Três estudantes de Direito do Imes são aprovados no exame da OAB

 

Três alunos do 5º ano do curso de Direito do Imes Catanduva foram aprovados no Exame de Ordem Unificado da OAB.
Gustavo Giangiulio Cardoso Pires foi aprovado nas duas fases do XXII Exame, sendo a 1ª fase realizada em 16/04/2017 e a 2ª fase em 28/05/2017, tendo optado nesta pela matéria de Direito do Trabalho.
Gabriel Idalgo dos Reis foi aprovado nas duas fases do XXIII Exame, sendo a 1ª fase realizada em 23/07/2017 e a 2ª fase em 17/09/2017, tendo optado nesta pela matéria de Direito Penal.
E Washington Josmary da Silva Brusgui, aprovado nas duas fases do XXIII Exame – a 1ª fase em 23/07/2017 e a 2ª fase em 17/09/2017, tendo optado nesta pela matéria de Direito Constitucional.
O exercício da Advocacia é condicionado à aprovação no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil. Hoje o exame, denominado Exame de Ordem Unificado, é realizado nas mesmas datas e de forma unificada em todo país, ou seja, as provas aplicadas são as mesmas em todos os estados.
Para ser aprovado, o candidato faz, na 1ª fase, uma prova objetiva, composta por 80 questões, com quatro alternativas de múltipla escolha cada, dentre 17 matérias, tendo de acertar no mínimo 50%. Já na 2ª fase, o candidato faz uma prova prático-profissional, na matéria escolhida no ato da inscrição, composta por duas partes: elaboração de uma peça processual (valor máximo de 5,00 pontos) e resolução de quatro questões discursivas (valor 1,25 pontos cada, totalizando 5,00 ponto), tendo de chegar na pontuação igual ou superior a 6,00 pontos.

O Imes Catanduva, em nome da direção, dos coordenadores, professores e funcionários, parabeniza os alunos pela conquista.

23667115_1615221915183244_764471794_n